A experiência de uma viagem fotográfica no fim do mundo

November 22, 2017

Junte duas paixões – viajar e fotografar -, reúna um grupo de fotógrafos ou aspirantes a, arrume as malas, separe os equipamentos e parta para um registro incrível rumo ao fim do mundo, em Ushuaia – Patagônia Argentina, um dos pedaços de terra mais belos do planeta, onde as estações, cores e texturas se misturam e se combinam, uma verdadeira poesia para qualquer fotógrafo de paisagens.

 

Guiados pela Espaço da Fotografia com o objetivo de conhecer e registrar as belezas desse lugar absurdamente lindo e inspirador, passamos quatro dias inesquecíveis com uma máquina na mão, buscando ângulos e combinações, fotografando paisagens exuberantes, sorrisos sinceros e olhares atentos, tudo numa perfeita harmonia, lindo de se ver, sentir, e clicar.

 

A logística foi crucial para o sucesso da expedição. Hospedamo-nos num hotel estratégico, tanto pelas saídas fotográficas como pela infraestrutura da cidade. Parte do roteiro incluía o passeio pelo Parque Nacional Tierra Del Fuego, a navegação pelo lendário Canal de Beagles, a caminhada lado a lado com os pinguins, na Estancia Harberton Pinguineira, em Isla Martillo e trekking de 4 horas pelos bosques e vales nevados patagônicos até chegar a linda Laguna Esmeralda.

Uma das experiências mais incríveis foi o trekking para a Laguna Esmeralda, ao chegar lá fomos presenteados com um céu azul, a montanha coberta de neve e a laguna verde esmeralda, banhada pela luz do Sol. Lanchamos e ao partir, o tempo fechou e a neve começou a cair. Num mesmo dia, viveu-se emoção de criança ao se deparar com o novo e ao pular em festa em comemoração.

 

A sintonia do grupo também foi algo extraordinário. Porque o receio inicial existia. A proximidade, a sintonia, as partilhas, as risadas e as confraternizações fizeram história. Uma experiência rica que somente um local como esse poderia nos propiciar. E viva o diferente, a tolerância, a espera, o respeito, a união, o apoio e a torcida.

Teve neve, teve chuva, teve frio, tiveram quedas, lágrimas emocionadas, risadas de doer a barriga, novas amizades, novos sonhos compartilhados, vibrações. O que poderia dar errado diante de tanta energia boa reunida? Aqueles dias que olhávamos um para o outro com certo receio “será que vai dar para fotografar legal?” e sempre dava. 

 

Uma viagem fotográfica te traz conhecimentos incríveis, registros particulares de um olhar só seu e a maneira como você vê o mundo. Tentar explicar essa percepção é simplesmente impossível, quiçá o brilho no olhar e o sorriso no rosto revele um pouco da transformação sofrida. Volta-se com a sensação de que podemos absolutamente tudo e que todos os obstáculos da vida podem ser superados.

 

A prática de se fazer a viagem fotográfica superou expectativas, cenários, visões, personagens, histórias, algumas registradas e eternizadas nas nossas fotos. Em um único dia, foi possível passar pelas quatro estações, outono, inverno, primavera e verão. Com registros maravilhosos. Aprendizado, muita fotometria, paisagens, registros, luzes, foco, sorrisos, emoção. Uma vivência com bastantes sentimentos, diversão, momentos de autoconhecimento, introspecção e reflexão sobre si mesmo e sobre o mundo como um todo.

 

As imagens a seguir elucidarão melhor que mil palavras como foi a atmosfera de nossa viagem fotográfica pelo fim do mundo. Porque um homem precisa viajar e fotografar! Afinal, o mundo é grande e nosso! Sucesso garantido, até a próxima!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Parceria Patola e Espaço da Fotografia

June 19, 2018

1/3
Please reload

Posts Recentes

October 24, 2017