top of page

ESPAÇO NO PANTANAL

Diretora de marketing da Espaço da Fotografia conta como funcionará a experiência imersiva que inclui caminhadas ecológicas, passeio, pesca e observação de animais

“A imersão no Pantanal abrange um roteiro para aprender a fotografar desde o nascer do sol, além de praticar fotos noturnas”

Maior planície alagada contínua do mundo, o Pantanal tem mais de 138 mil quilômetros quadrados de extensão apenas no território brasileiro, segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). No país, o bioma está situado entre o sul do estado do Mato Grosso, onde detém 35% do território, e o noroeste de Mato Grosso do Sul, onde ocupa 65% da área total.



O bioma reúne paisagens cinematográficas com uma flora constituída por plantas migradas do Cerrado, da Amazônia - como a camalote-da-meia-noite e a vitória-régia, do Chaco e da Mata Atlântica, além de espécies raras endêmicas.


Já a fauna inclui animais como onças-pintadas - o maior felino das Américas -, 85 espécies de répteis - como os jacarés -, 463 espécies de aves - como tucanos, araras, tuiuiús e carões -, 35 espécies de anfíbios e 263 espécies de peixes - como pacus, pintados, bagres, traíras, dourados, piaus e jaú -, ainda de acordo com a Embrapa.



Neste cenário, uma empresa paulistana lançou uma experiência imersiva de fotografia no Pantanal brasileiro entre os dias 8 e 12 de outubro. Segundo Ludimila Freitas - diretora de marketing e vendas da Espaço da Fotografia e fotógrafa responsável pela viagem -, a imersão no Pantanal abrange um roteiro para aprender a fotografar desde o nascer do sol, além de praticar fotos noturnas.


Ela conta que a empresa deu início às viagens fotográficas em 2009 com uma imersão em Cuba. Desde então, realiza viagens nacionais e internacionais anualmente para lugares como a Patagônia, na Argentina, e o Deserto do Atacama, no Chile.


viagem Ushuaia


“A imersão no Pantanal, especificamente, foi planejada para quem busca aprender a fundo sobre a luz e como ela muda durante o dia, além de todas as possibilidades de fotos quando estamos sem a iluminação ideal”, afirma.


A diretora de marketing e vendas da Espaço da Fotografia afirma que o acompanhamento de um fotógrafo profissional pode fazer a diferença para quem está aprendendo a fotografar.


“Mais do que aulas de fotografia, em viagens fotográficas como esta, os alunos devem contar com o suporte de um fotógrafo para guiá-los durante toda a jornada de aprendizado”, afirma Freitas.


Para mais informações, basta acessar: https://www.espacodafotografia.com.br/viagem



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page